Gruta do Catão, Semidouro, buraco do inferno e Paulista

Em meio à mata densa, cercada de árvores de grande porte e com um grande penhasco em forma de "U", a Gruta do Catão emoldura uma paisagem exuberante. À entrada, o lindo Lago Azul, cartão postal da região. Um filete de água emerge à superfície justamente na abertura de um grande salão por onde corre um riacho, desaparecendo mais adiante. A gruta fica na divisa com São Desidério. A trilha de acesso é de 100 metros aproximadamente. Próximo fica a Gruta do Sumidouro, palco de um raro fenômeno da natureza: a água baixa e sobe como se fosse uma maré, sempre acompanhada de um barulho singular. Um braço do Rio Salitre atravessa a caverna em toda a sua extensão com afloramentos que permitem o banho. Uma das três bocas da caverna é ótima para praticar rapel. A luz solar penetra todo o interior desta caverna, rodeada por um belo jardim tropical, repleto de samambaias.
Mais adiante, a Gruta do Buraco do Inferno surge em meio a uma trilha por entre palmeiras de piqui e babaçu e belos exemplares de jatobá, aroeira e barriguda. O paredão de 50 m de altura se destaca entre as pequenas cavernas e grutas das redondezas. A aventura está garantida em um alpinismo de pura adrenalina. Com inscrições e pinturas rupestres datadas de milhares de anos, a Gruta do Paulista é um paraíso para os amantes da arqueologia, que consideram o local um antigo observatório astronômico.
 

Bahia.com.br
Copyleft 2014