Terreiro Ilê Axé Opô Afonjá

O Opô Afonjá tem suas raízes no Terreiro da Casa Branca. Uma disputa interna no comando do primeiro terreiro de Candomblé da Bahia gerou conflito entre duas facções. Derrotada, a facção liderada por Mãe Aninha (Eugênia Ana Santos) deixou a Casa Branca e fundou, em 1910, um Candomblé independente, sob direção de Ti’Joaquim, o primeiro babalorixá da Bahia. Quando ele morreu, passou a liderança da casa para a própria Mãe Aninha que o conduziu até 1938. Mãe Aninha lutou muito pela legalização do Candomblé no Brasil e chegou a reivindicar a descriminalização das religiões de matriz africana ao então presidente da República, Getúlio Vargas, que atendeu ao pleito. Hoje, o terreiro é comandado por Mãe Stela de Oxóssi.

Bahia.com.br
Copyleft 2014