Piatã

Piatã.jpg

A mais alta cidade serrana de todo o Nordeste (1180 m de altitude) e a mais antiga povoação da Chapada Diamantina é Piatã, que fica num platô entre as serras da Tromba – um prolongamento das Serra da Mantiqueira, onde estão as nascentes do Rio de Contas e do Rio Machado – e do Santana, com sua capela do Senhor do Bonfim.

O povoamento começou em meados do século XVII com a descoberta, por garimpeiros, de minas nas Serras da Tromba e do Santana, o que atraiu grande número de aventureiros à procura de ouro e pedras preciosas. Formou-se no município de Minas do Rio de Contas, atual Rio de Contas, o povoado de Bom Jesus dos Limões, atual Piatã, que nasceu às margens da Estrada Real, o caminho aberto pelo sertanista Pedro Barbosa Leal, em 1725, ligando Rio de Contas à Jacobina. É desta época a Igreja Matriz de Bom Jesus, situada na praça Vigário Souza e a Capela de Nossa Senhora do Rosário.

As festas juninas são as mais comemoradas, tanto na zona urbana quanto na rural e se caracterizam pela mesa farta de produtos típicos da época e por um "friozinho" que pode chegar a 3 ou 4º C. A média da temperatura anual nunca ultrapassa os 20º C. Nas noites de junho, as mais frias do ano, em todas as residências, há sempre um licor artesanal e um "quentão" – bebida típica da região – ou um café quentinho, plantado e colhido nos quintais da cidade.

As cachoeiras do Patrício, do Cochó, do rio de Contas, da Malhada da Areia, o Encontro das Águas, os Gerais do rio de Contas, a Bica do Machado, as serras do Santana, do Navio, da Tromba e os Três Morros, estão entre os principais atrativos naturais de Piatã, que fica a fica a 568 km de Salvador. O nome Piatã vem do tupi e significa "pé firme", "a fortaleza".


Atrações

Outras Informações

  • Características
  • Manifestações Culturais
  • Telefones Úteis
  • Como Chegar
Bahia.com.br
Copyleft 2014